Medellín, a cidade mais inovadora do mundo

Na música “Nos bailes da vida”, Milton Nascimento canta que “todo artista tem de ir onde o povo está”. Milton, tomo a liberdade de dizer: a ciência tem de estar onde o povo está. E foi assim que a cidade de Medellín, na Colômbia, encarou sua reconstrução: empoderando o povo de cultura e conhecimento.

Com a estreia da série Narcos, do Netflix, Medellín está no centro das discussões. Foi na cidade do Estado de Antioquia que Pablo Escobar começou seu poderoso cartel. Mas essa história, deixo para o Netflix contar!

Arte em muro de Moravia, em Medellín

Vamos falar de ciência em Medellín! 

Na década de 1980, Medellín era considerada a cidade mais perigosa do mundo, com altos índices de homicídios. Em 2013, a cidade foi eleita a mais inovadora do Mundo, pela ONG americana Instituto Urban Land.

Em maio estive na cidade para participar do RedPop, um congresso internacional de divulgação científica. Fiquei encantada com Medellín, com o povo e com os espaços de ciência. Não consigo achar outra palavra para descrever que não seja “sensacional”.

O que tem lá de tão revolucionário?

Bem, no coração de Medellín existe um bairro chamado Moravia, que até 1995 tinha um morro de lixo a céu aberto. Ao lado dessa comunidade, a cinco minutos do Centro, existem diversos espaços de lazer, cultura e ciência, como o Parque Explora, o Planetário e o Jardim Botânico. Medellín resolveu deixar próximo do povo, espaços de cultura e conhecimento. Não é o máximo?

Antiga montanha de lixo em Moravia. Hoje há um trabalho de fitorremediação para tratamento do solo


O Fique Ciente explica então como funciona cada um desses espaços e o que os visitantes podem conhecer e se inspirar.

Ps. Vale lembrar que não foi só a construção desses espaços que mudou a realidade de Medellín. A cidade também investiu pesado em transporte público, muito importante para que as pessoas conseguissem ocupar esses espaços de cultura e conhecimento e se integrassem a cidade.

Parque Explora

A missão do Parque Explora é inspirar, comunicar e transformar cenários de interação que contribuam para a apropriação do conhecimento científico, tecnológico e social, necessária para a construção de uma sociedade melhor. O parque é formado por aquários de água doce e salgada e vivário com repteis e artrópodes.

Os três andares do Parque Explora também abrigam salas interativas de ciência e tecnologia, sala infantil, uma sala de exposição temporária, uma sala aberta, um cinema 3D e espaços para conferências e eventos.

Há ainda um parque de dinossauros, com 36 réplicas de dinossauros, sendo que 22 deles são animados, que reproduzem o som e o movimento.

Parque dos dinossauros no Parque Explora


Planetário

O Planetário de Medellín é um espaço com 40 experiências interativas sobre planetas, fenômenos terrestres e astrobiologia.

O visitante também pode conhecer melhor sobre a Terra, os outros planetas rochosos, os planetas gasosos, as luas e os diversos fenômenos que ocorrem no universo. Há também uma sala com simulação de terremotos.

O Planetário oferece ainda as atividades experimentais “Ilusión estelar” e “Cazadores de micrometeoritos”, com grupos de 20 pessoas, guiados por monitores. Nessas atividades, são mostradas  “as maravilhas do universo”, em sessões divertidas que exploram conceitos científicos, com a manipulação de materiais reciclados.

Crédito Opus Estudio


Jardim Botânico Joaquín Antonio Uribe

O Jardim Botânico Joaquín Antonio Uribe é um museu vivo, com coleções cientificamente organizadas. Os visitantes podem conhecer o jardim de palmas, bosque tropical, bromélias, antúrios, jardim vertical, jardim de deserto, horta medicinal e estação de agricultura urbana, entre outras atrações.

No herbário do Jardim são conservadas coleções secas. Os documentos das coleções estão na Biblioteca Andrés Posada Arango. No Jardim são executados ainda programas permanentes de pesquisa básica e aplicada de conservação do meio ambiente natural da planta ou fora dele.

O objetivo do Jardim é gerar, difundir e aplicar conhecimento científico sobre a diversidade do Estado de Antioquia e da Colômbia em relação aos trópicos, contribuindo para a sua valorização, conservação, recuperação e gestão. Dessa forma, o Jardim Botânico espera promover o uso sustentável e ético da flora e contribuir para o bem-estar dos colombianos.




Nenhum comentário:

Postar um comentário